Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O RAPAZ DAS ILHAS

11
Jan19

Ano novo, #PalhinhasZero

COPYRIGHTS: DANIELLE MACINNES (EDITED)

 

Voltei a Lisboa, depois das férias de Natal nos Açores, com um propósito para este ano, #PalhinhasZero, este ano não vou usar uma única palhinha. Na minha região, assim como nas regiões mais calmas do país, não notamos tanto o impacto da poluição e o consumo excessivo de plástico, porque o consumo no meio rural não é tão “agressivo” como nas cidades, mas em Lisboa assusta-me a forma como tanta gente usa plástico desnecessariamente e, mais ainda, a calma das grandes empresas, principalmente na área da restauração e comércio de bens alimentares, e do próprio governo na redução desse consumo.

 

 

Vamos ao hipermercado, compramos um pack de sabonetes que vem numa embalagem de plástico – ou cartão, vá, abrimos e estão 4 sabonetes embalados, em plástico, individualmente, sob um maior plástico que os embrulha a todos, o mesmo acontece com as bolachas, por exemplo. Será isto minimamente necessário? Ou então, vamos a uma dessas cadeias de restaurantes de hambúrgueres, como o Mc Donalds ou Burger King, e compramos um menu qualquer para comer mesmo ali na hora. O hambúrguer bem embrulhado em papel ou numa caixa de cartão, tal como as batatas, a bebida vem bum copo descartável e claro as palhinhas de plástico. Caramba, queremos higiene, sim, mas o hambúrguer e a bebida são para consumir ali, naquele momento, é preciso mesmo fazer tanto lixo para isso? Não me venham com desculpas, não é, ponto!

 

Vai daí que comecei, já há algum tempo, a preocupar-me com isto e a redução no consumo de palhinhas é um começo e um teste para perceber se é mesmo necessário produzir tanto plástico. Um teste pessoal, obviamente, só mesmo para tirar a teima. E posso dizer que já passei em dois dos testes mais difíceis, um foi no Mc Donalds, onde nunca na vida me tinha dado ao trabalho de tirar a porcaria da tampa – de plástico – que vem nos copos e beber sem usar palhinha e a outro no cinema. Claro que a dependência destas coisas tão simples é tão grande que as primeiras vezes até parece que estamos a fazer alguma coisa estranha, mas não tenho dúvidas…as palhinhas nesses espaços são perfeitamente dispensáveis e o mundo agradece, todos – até os inconscientes – agradecemos.

 

Recentemente, li que a Comissão Europeia quer proibir o uso de palhinhas de plástico no sentido de reduzir o lixo no mar e tem também um conjunto de medidas para reduzir todo o consumo de plástico na União, assim como reutilizá-lo. Pelos vistos esta não é uma teima apenas minha, talvez até é um facto, e é bom ver os políticos preocupados e a agir neste sentido.

 

O ano começa assim – e vai terminar –, tentando deixar de lado tudo o que é perfeitamente dispensável e dando um contributo para um mundo melhor.

 

Segue-me nas redes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 dedos de conversa

2 Dedos de Conversa com Vítor Moura

Vítor Moura em 2 Dedos de Conversa 😮🎥 Segue O RAPAZ DAS ILHAS aqui: > Blog: https://bit.ly/2JJrl4W > Instagram: https://bit.ly/2r99Rbh (@orapazdasilhas) > Youtube: https://bit.ly/2EuIjRw Vê o último 2 Dedos de Conversa, com Patrícia Matos, aqui: https://bit.ly/2JHZJwQ * Para melhor visualização do vídeo deves ativar a definição HD

Publicado por Rodrigo Pereira em Domingo, 27 de Maio de 2018

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D