Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O RAPAZ DAS ILHAS

10
Jul17

A mais Cristinas assim!

Direitos Reservados

 

Já tinha uma certa admiração e respeito pela Cristina Ferreira: primeiro, porque a acho uma boa profissional, exceto uma ou outra saída em que a vaidade fala mais alto, e apesar de a sua voz dar-me umas certas dores de cabeça, mas é só isso; segundo, porque do pouco que conheço da sua vida, acho que é uma mulher a sério, por ultrapassar os medos e enfrentar grandes desafios, e por se marimbar para a opinião alheia. Com a mais recente edição da sua revista estes sentimentos aumentaram.

 

É relativamente fácil dizermos que aceitamos tudo e incentivar os que lutam contra o preconceito a ignorar os retrógrados e serem felizes, mas sermos solidários com eles e juntarmo-nos às suas lutas já é difícil, e aí metemos o rabinho entre as pernas e desaparecemos. Porque temos vergonha de dizer, em frente a quem pensa diferente, que achamos bem que pessoas do mesmo sexo se amem, assim como sentimos nojo ao ver dois homens ou duas mulheres beijarem-se, e ainda porque achamos que quem não é gay, não tem que se preocupar com a aceitação dos que são na sociedade, não é problema nosso. É assim que muitos de nós pensa (posso garantir que não me incluo). A Cristina teve a ousada coragem de, com o seu poder, passar à ação (a que acima chamo lutas) e fazer o mais difícil, e é por isso que a minha admiração por ela aumentou.

 

Espero, muito sinceramente, que daqui a dez ou vinte anos a sociedade já trate os gays e as lésbicas como gente. Gostava de ver mais casais do mesmo sexo pela rua de mão dada, gostava de ver mais casais do mesmo sexo a adotarem crianças que os “casais perfeitos” têm a crueldade de abandonar, gostava de ver um mundo feliz. Acreditar nisto, seja no prazo que dei ou não, talvez seja utópico, mas só tendo essa fé consigo acreditar que amanhã seremos (todos) melhores que ontem.

 

Quero acreditar, também, que à Cristina Ferreira se vão juntar mais personalidades na ação contra este preconceito. É preciso limpar o pó ao cérebro do Zé Povinho.

 

Nunca comprei uma Cristina (revista), mas desta terá mesmo que ser. Se o mundo não evoluir muito até ao dia em que eu tiver filhos, pelo menos hei-de mostrar-lhes que algumas pessoas tentaram.

 

Segue-me nas redes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 dedos de conversa

O RAPAZ NA RÁDIO

Continente: Das 17H às 19H

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D