Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O RAPAZ DAS ILHAS

31
Mai18

A feira do livro e este sentimento por Lisboa...

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS

 

Foram os livros que me trouxeram a Lisboa. Os livros e as minhas referências da rádio e da televisão, que sempre que as ouvia ou via sentia que tinha que vir para cá, aprender e crescer, ser um dia como elas, quem sabe.

 

A Feira do Livro é um dos meus eventos preferidos na cidade. Primeiro, porque gosto de livros, é principalmente a eles que recorro para ter a motivação e inspiração sempre em cima; segundo, porque o ambiente é ótimo, de crianças de colo a velhinhos de bengala, tudo atrás de uma boa história; e terceiro, o local, embora passe pouco por lá, adoro o Parque Eduardo VII, mas este aspeto é um pormenor não tão importante como os anteriores.

 

As pessoas compram livros e vão deitar-se para a relva a lê-los – isso é lindo –, os jovens da minha idade, os poucos que ainda leem mais que 3 ou 4 frases, discutem livros e escritores – o que é ainda mais lindo –, autores que ninguém conhece fazem de tudo para terem a atenção das pessoas que por ali passam e se afirmarem no mundo das letras, ou pelo menos tentarem que a edição da sua obra não dê prejuízo financeiro, outros, os mais famosos, estão horas a autografar e a tirar selfies. Foi esta Lisboa que procurei, não sei se me faço entender, mas agora não é o momento para explicar.

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS

Corri aquilo tudo, mas este ano fui «light» nas minhas compras, só um livro. Caramba, ainda há dias comprei o novo romance do Joel Neto (ler aqui) – que estou a adorar, diga-se – e tenho dois ou três ali na prateleira, à espera de serem lidos, portanto não posso comprar muitos mais e ficção nem pensar, é que depois começo a sentir-me irresponsável por não lhes estar a dar conta – um sentimento muito esquisito, eu sei. Dadas estas minhas exigências pessoais comprei um livro mais técnico, digamos, o «Torna-te um guru das redes sociais», de Miguel Raposo, um gestor de redes sociais português de sucesso, hoje vou ler qualquer coisa, mas até estar despachado dos exames não lhe toco mais, ficará guardado para as férias de verão, para ler na praia, nos Açores. Sim, porque eu faço praia e «trabalho» ao mesmo tempo, aliás se for para lá deitar-me numa toalha e fechar os olhos, apenas, ao fim de 20 minutos já estou a dar o baza, não suporto a inutilidade de tempo – nem as dores de cabeça. O livro que comprei fala de vários casos de influenciadores digitais com bastante sucesso em Portugal e dá um conjunto de bases e estratégias para se conseguir alcançar os objetivos determinados nas redes sociais e na net, em geral.

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS

Não sei se conseguirei voltar lá este ano, mas se não conseguir uma coisa é certa, para o ano lá estaremos novamente.

 

No próximo domingo o meu amigo Luís Espinheira lança o seu «Prenúncio de Morte», é o seu primeiro livro, apareçam por lá, o rapaz é simpático e escreve bem.

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS

COPYRIGHT BY O RAPAZ DAS ILHAS 

 

Segue-me nas redes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 dedos de conversa

2 Dedos de Conversa com Vítor Moura

Vítor Moura em 2 Dedos de Conversa 😮🎥 Segue O RAPAZ DAS ILHAS aqui: > Blog: https://bit.ly/2JJrl4W > Instagram: https://bit.ly/2r99Rbh (@orapazdasilhas) > Youtube: https://bit.ly/2EuIjRw Vê o último 2 Dedos de Conversa, com Patrícia Matos, aqui: https://bit.ly/2JHZJwQ * Para melhor visualização do vídeo deves ativar a definição HD

Publicado por Rodrigo Pereira em Domingo, 27 de Maio de 2018

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D