Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O RAPAZ DAS ILHAS

03
Abr18

71 anos de história, quase 6 comigo!

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

(Emissão Especial: Festa Campera RCA - 71 anos)

 

Hoje uma das instituições que mais merece o meu respeito completa 71 anos de vida, o Rádio Clube de Angra. Esta estação de rádio, com emissão no meio do atlântico, é já uma senhora, mas que me deixa trata-la por tu, felizmente. Corria o ano de 1947 quando doze sonhadores deram arranque à “voz da Terceira” (e dos Açores), nem os meus avós eram nascidos (são novos, também é verdade). Estávamos em meados de 2012 (dia 23 de junho, precisamente) quando tive a oportunidade de me juntar à sua história. E que honra é para mim ter começado, ter saído e voltado e hoje estar todos os dias, num horário simpático num dos órgãos de comunicação social dos Açores.

 

Comecei no RCA com 14 anos (há quem tenha começado a fazer rádio ainda mais cedo, caramba!) a dar tempos e fazer apontamentos de reportagem em ralis. Aos 15 já tinha o meu próprio programa, pioneiro a nível regional, aos 16 já tinha viagens pagas por organizações de ralis para ir fazer a cobertura dos eventos. Hoje sou animador e é o que mais gosto de fazer.

 

Conheci (e continuo a conhecer) pessoas boas e menos boas, ganhei alguma noção do mundo profissional, tenho várias histórias para contar desta caminhada. Hoje só quero contar uma: os meus primeiros cinco minutos no ar. Mal tinha dormido na noite de 22 para 23 de junho, os nervos de fazer uma transmissão com pessoas que o faziam há anos eram mais que muitos, o receio de não me safar bem e tornar-me ridículo era ainda maior e, o pior tudo, eu era o único no terreno, se dessa bosta não havia ninguém para me ajudar e sem mim não havia forma de safar aquilo. Dia 23, 8h30 (mais coisa, menos coisa), já estava eu no posto de controle, local onde param os carros de rali e onde temos oportunidade de entrevistar os pilotos. Perto das 10h ligam-me dos estúdios, dizem que vou ficar com escuta da emissão e que dentro de minutos entro no ar, acrescentando que “isto não custa nada!”. Quando me passam a bola reajo de imediato, nunca me voltarei a sair tão bem como naquele momento em que todo eu fervia, suava e pensava “mas porque é que me fui meter nisto?”. Refiro como está o tempo, anuncio as previsões para aquele dia, falo da lista de inscritos e faço um breve comentário sobre o que se podia esperar da prova. Quando volto a passar para o estúdio os nervos já tinham passado, dizem que me safo muito bem e já só me apetece falar sem parar durante uma ou duas horas seguidas. Nesse dia, os nervos nunca mais voltaram e o “bichinho da rádio” entrou. Opto por nunca ver as coisas com demasiado romantismo e deslumbramento, mas depois daqueles cinco minutos não tive dúvidas de que era mesmo aquilo que queria: andar no terreno a sacar informações, passa-las às pessoas, conseguir boas respostas dos que se negam a dá-las ou limitam-se a dizer “sim, não, talvez” e também entreter e fazer rir quem ouve rádio (as pessoas que ainda hoje ouvem rádio, mesmo com todas as opções disponíveis, são pessoas que valem a pena). E caramba, já passaram quase 6 anos (tenho quase 21), já percebi que a rádio paga mal “pa caraças” (e quase todos os OCS) e continuo a querer isto. Não é deslumbramento, é paixão mesmo.

 

Rádio Clube, hoje não sorteamos carros ou trazemos à ilha o Raul Solnado, António Variações ou Nicolau Breyner para a tua festa de aniversário, como há uns bons anos acontecia. Como sabes eles já não estão vivos e tu não dás lucro suficiente para cá virem os atuais grandes nomes da música portuguesa. A conjuntura obriga a celebrações mais humildes. E também não precisas de grandes luxos, tens uma equipa que te adora e faz das tripas coração para te manter vivo. E continua a fazer de ti a melhor rádio dos Açores.

 

Não sei se aguentarás mais 71, mas tenho que te dizer que tenho orgulho em ti e espero que um dia tenhas algum em mim também. Tem sido porreiro crescer (em todos os sentidos) contigo. Parabéns e muito obrigado! 

 

A caminhada do RCA continua e a minha também. Obrigado a quem ouve e apoia. Juntos ou não no futuro, uma coisa é certa: queremos continuar a ser cada vez melhores.

 

Fotos de alguns trabalhos e projetos que tive ao longo destes quase 6 anos no RCA:

 

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2013. Reportagem de um evento desportivo motorizado)

 COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2014. Entrevista a Agir para o programa "Especial Sanjoaninas 2014")

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2014. Entrevista sobre o "Especial Sanjoaninas 2014")

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2013. Emissão Especial na "Exposição de rádios da ilha Terceira")

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2015. Animaçao do programa "Jovens em Antena")

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2017. Entrevista para a Emissão Especial Festas da Praia)

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

(2017. Entrevista a Luís Rouxinol. Emissão da Corrida das Festas da Praia)

COPYRIGHT: O RAPAZ DAS ILHAS

 (2018. A gravar takes para o "Sem Stress")

Segue-me nas redes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 dedos de conversa

2 Dedos de Conversa com Vítor Moura

Vítor Moura em 2 Dedos de Conversa 😮🎥 Segue O RAPAZ DAS ILHAS aqui: > Blog: https://bit.ly/2JJrl4W > Instagram: https://bit.ly/2r99Rbh (@orapazdasilhas) > Youtube: https://bit.ly/2EuIjRw Vê o último 2 Dedos de Conversa, com Patrícia Matos, aqui: https://bit.ly/2JHZJwQ * Para melhor visualização do vídeo deves ativar a definição HD

Publicado por Rodrigo Pereira em Domingo, 27 de Maio de 2018

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D