Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O RAPAZ DAS ILHAS

19
Nov17

3 perguntas que não são fixes de se fazer a um blogger

DIREITOS RESERVADOS

 

A blogosfera está mais na moda que nunca e são cada vez mais as pessoas que se interessam por passar de leitor a blogger e arriscam a fazê-lo, tal como fiz este ano. No entanto, há algumas perguntas que não devem ser feitas quando se está a estudar a viabilidade de criar um blog e, embora não me chateie nada que me as façam, não é propriamente elegante e evitem fazer aos meus colegas.

 

Uma das perguntas mais frequentes é “o teu blog tem muitas visualizações?”. Bom, há bloggers – não em Portugal, segundo sei – que partilham com os fãs com alguma regularidade o número de visualizações mensais e os ganhos com o blog e acho que fazem muito bem, no entanto se há quem não o faça é porque não quer e se não quer também não deve ser incomodado com essa pergunta. No meu caso não divulgo as visualizações mensais do blog porque, apesar de corresponderem às expetativas, é contra o único objetivo do blog: diverti-me e divertir quem por cá passa. Começar a divulga-las faria com que eu me passasse a preocupar demasiado com eles e a querer fazer crescer o blog a toda a força e o mais certo seria isso ser o início do fim.

 

“Ganha-se dinheiro?”, outra fabulosa pergunta. Depende. Há estratégias para quem quer rentabilizar o tempo investido no blog, eu não as adoto. Para já o que quero é ir aperfeiçoando isto e divertindo-me, só. No entanto, para quem tem objetivos de lançar um blog para ganhar dinheiro o que não faltam são dicas na net. Para quem é apenas curioso não se esqueça que “a curiosidade matou o gato” e ponha-se na sua vidinha, é talvez o melhor e mais feliz conselho.

 

 E a melhor de todas: “ser blogger não é uma seca?”. “Não tanto como aturar-te”, é o que vem logo há cabeça. É uma pergunta só parva. Claro que às vezes também olho para certas profissões e as acho desinteressantes, mas é assim, ser blogger é uma questão de escolha, portanto quem não gosta ou acha “uma seca” não opta por este caminho. Quem cá está é porque acha isto útil, interessante e motivador. Ai, minha nossa senhora!

 

Se por acaso algum dos leitores estava a pensar fazer alguma destas perguntas, já ficou aqui com as respostas e com a indicação que não as repita. É que pá, tipo, pronto, não devem ser feitas.  

 

Segue-me nas redes

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 dedos de conversa

PATRÍCIA MATOS em 2 DEDOS DE CONVERSA

Publicado por Rodrigo Pereira em Domingo, 15 de Abril de 2018

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D